Vacinação antirrábica já atingiu mais de 15 mil animais

No último fim de semana foi realizada a terceira etapa da Campanha Municipal de Vacinação Antirrábica em Varginha. Dados do Núcleo de Controle de Zoonoses (NCZ) da Divisão de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde mostram que já foram imunizados 15.310 animais no município. A equipe de 45 profissionais do NCZ visitou 278 localidades.

No sábado e domingo, foram vacinados 4.101 cães e 362 gatos, o total de 4.463 animais. Durante a última semana, a equipe do NCZ imunizou 267 cachorros e 23 gatos, que não receberam a vacina na segunda etapa da campanha realizada nos dias 28 e 29 de julho.

O NCZ tem como meta imunizar 20.084 cães e gatos em Varginha. A Secretaria Municipal de Saúde da Prefeitura de Varginha encerra a Campanha Municipal de Vacinação Antirrábica no domingo (12). A quarta e última etapa da campanha de imunização será realizada apenas na zona urbana.

A terceira etapa da Campanha Municipal de Vacinação Antirrábica ocorreu na área rural, das 08h. Na zona urbana, a vacinação de cães e gatos foi das 08h às 11h30 e das 13h às 17h.

Resgate – Em ocorrências que a equipe não encontra o proprietário ou responsável pelo animal nas propriedades rurais, os agentes registram o fato e um aviso é deixado no local para que os donos de cães e gatos entrem em contato com o Núcleo de Controle de Zoonozes durante a semana. O NCZ em Varginha está localizado à avenida dos Imigrantes, nº 3.770, na Vargem. O telefone de contato é 3690-2230. Após o contato com a equipe do Núcleo de Controle de Zoonoses, os profissionais de saúde retornam às propriedades para realizar a imunização dos animais.

O médico veterinário destaca “a vacina é importante já que a raiva não tem cura e pode matar tanto o animal, quanto o ser humano”. Os cães e gatos que tenham a partir de três meses de idade devem ser vacinados. Os animais devem estar acompanhados do proprietário e/ou responsável maior de 18 anos.

Sintomas da raiva em cães e gatos

– O animal não consegue beber água (hidrofobia) e nem se alimentar
– Salivação em excesso
– Agressividade além do normal.

Transmissão para humanos

– A transmissão da raiva para seres humanos pode ocorrer por meio da mordida do animal ou contato da saliva do cão ou gato com a pele ferida da pessoa
– Arranhão de cães ou gatos contaminados pela raiva também pode transmitir a doença para humanos.

Devido a alterações na fórmula da vacina, no ano passado o Ministério da Saúde não conseguiu produzir em tempo hábil doses suficientes para todo o Brasil. Apenas as regiões norte, nordeste e centro oeste – onde há maior incidência da doença – receberam as doses. Como em Minas Gerais os animais não foram imunizados em 2011, é importante que cães e gatos sejam vacinados neste ano.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Saúde, Varginha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s