Governador Anastasia inaugura casa para gestante e anuncia centro Viva Vida em Varginha

O governador Antonio Anastasia inaugurou neste sábado (16), em Varginha, a Casa de Apoio à Gestante e Puérpera. Durante o evento, o governador anunciou a construção de uma unidade do Centro Integrado Viva Vida em Varginha, cujas obras já estão em fase de licitação. Antonio Anastasia também participou da inauguração da Unidade de Alimentação e Nutrição do Hospital Bom Pastor, e das obras de melhorias do Hospital Regional do Sul de Minas.


“A saúde, de todas as políticas públicas, talvez seja aquela que demande mais atenção e um eterno refazer, recomeçar, que eu chamo de demanda infinita. Quanto mais melhoramos, mais a demanda existe. Voltarei em breve aqui para inaugurar o nosso Centro Viva Vida. Inaugurei ontem o Centro de Viçosa, na Zona da Mata, e Varginha também terá o seu, que igualmente vai acolher não só a população da cidade, mas de toda a região”, afirmou o governador, em pronunciamento.

O Governo do Estado já repassou R$ 500 mil para as obras do Viva Vida de Varginha, cujo custo total é estimado em R$ 2 milhões. O terreno que abrigará o Centro está em fase de terraplanagem. A previsão é que as obras estejam concluídas em 2012.
Participaram da solenidade, ao lado do governador, o prefeito de Varginha, Eduardo Antônio Carvalho (Corujinha), a presidente do Amar, Sandra Sene, deputados e lideranças da região.

Casa da Gestante
A Casa de Apoio à Gestante e Puérpera é uma unidade que acolhe temporariamente mulheres grávidas e mães de recém-nascidos atendidos ou internados no Hospital Regional do Sul de Minas. O funcionamento da unidade é resultado da parceria do Governo de Minas com a Prefeitura de Varginha e com a ONG Amar. O Estado destinou R$ 500 mil para construir e equipar a Casa.
“Nós estamos testemunhando aqui algo que tenho dito à exaustão. Não é um governo sozinho que consegue reverter os indicadores sociais, econômicos, de desenvolvimento social, de inclusão social. É imprescindível que haja também a participação ativa das pessoas, da sociedade civil organizada, dos empresários, das universidades, dos sindicatos, de todos os segmentos. Porque do contrário não teremos condições de reverter as desigualdades brasileiras”, disse Antonio Anastasia.
O novo espaço conta com 11 leitos, quatro banheiros, cozinha, refeitório, lavanderia, sala de televisão, auditório equipado com data show, TV de 32 polegadas, DVD e home theater. Além disso, a Casa conta com posto de enfermagem, oficina de artesanato e horta.

Combate à mortalidade infantil
A Casa de Apoio à Gestante integra o conjunto de ações do Governo de Minas para reduzir a mortalidade infantil e materna no Estado. Os resultados dessas ações podem ser medidos pela melhoria dos indicadores de saúde. Em 2010, 66% das gestantes atendidas pelo SUS em Minas Gerais fizeram sete ou mais consultas de pré-natal. Em 2002, esse percentual era de apenas 48,8%.
Outro avanço é a redução de 24,56% na Taxa de Mortalidade Infantil no ano passado, em relação a 2003. Também foi registrada queda na Razão da Morte Materna de 39,31 para 36,95, no período, o que representou diminuição de 6%.
Por meio da Rede Viva Vida, o Governo de Minas já realizou, em parceria com os municípios, mais de dois milhões de mamografias e dobrou o número de UTIs neonatais, atendendo mais de oito milhões de gestantes e crianças no Estado. O Governo de Minas investiu, até 2010, R$ 130 milhões na estruturação, qualificação e mobilização social da Rede em aproximadamente 700 municípios mineiros.

Regionalização da saúde
As obras de melhorias no Hospital Regional do Sul de Minas incluem uma ala de internação, farmácia e o setor administrativo. A obra foi financiada com recursos do Estado que somam R$ 780 mil. Desde 2003, o hospital já recebeu mais de R$ 3 milhões por meio do Pro-Hosp, programa do Governo de Minas que está equipando e modernizando hospitais que atendem pelo SUS no Estado. A instituição atende a população de 48 municípios da região de Varginha.
Já a Unidade de Alimentação e Nutrição do Hospital Bom Pastor, também inaugurada pelo governador, tem previsão de atender 1 mil pessoas por mês. A unidade tem área construída de 500 m² e custou R$ 1,53 milhão. Desse total, R$ 693 mil foram investidos pelo Governo de Minas, por meio do Pro-Hosp. A prefeitura e a Fundação Hospitalar de Varginha investiram R$ 840 mil.
A Unidade conta com sala para nutricionista e local apropriado para descarte do lixo, entre outras melhorias. Também está equipado com fogão industrial, exaustores, prateleiras e bancadas em aço inox, carrinhos de distribuição e bandejas térmicas para marmitex, geladeira, câmaras de refrigerados e de congelados.
O Hospital Bom Pastor é referência Oncológica para 172 cidades. É um hospital de atendimento geral que oferece 55 especialidades médicas, 122 leitos de UTI, de internação, enfermaria e pronto-atendimento. O hospital realiza anualmente mais de 18 mil procedimentos. (Agência Minas)

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Varginha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s